MINISTÉRIO DA CULTURA  apresenta

Curitiba_Lab Sesi/PR – Módulo Documentário Criativo

Os selecionados serão anunciados dia 20 de agosto e o laboratório acontece do dia 11 ao 14 de setembro.

Consultores:

Deborah Osborn:
Trabalhou na área de produção em cinema no Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Realizou o curso de extensão em cinema na New York University. Também fez parte da equipe de pós-produção e no lançamento do longa-metragem “Carandiru”, de Hector Babenco. Em 2004, ganhou a bolsa Chevening do British Council e cursou o Mestrado em Cinema na Goldsmith College–University of London, onde trabalhou na Buena Onda Films, uma das coprodutoras do filme “Cidade de Deus”. De volta ao Brasil, em Janeiro de 2006, retomou a produção executiva da bigBonsai, produtora da qual é sócia-fundadora e responsável pela Produção Executiva dos projetos de entretenimento. Em 2007 foi indicada para o prêmio IYSEY 2007 – International Young Screen Entrepreneur of the Year, ficando entre os 3 finalistas. Foi palestrante do Olhar de Cinema de Curitiba e do Festival Internacional do Rio de Janeiro, e integrante de importantes comitês de seleção e júri de festivais, como o Festival de Gramado, o Festival de Recife e o Kinoforum – Festival Internacional de Curta-Metragens de São Paulo.

Fernanda Pessoa
Cineasta e artista visual, Fernanda Pessoa trabalha principalmente com cinema documental e videoinstalações. Vive e trabalha em São Paulo, e morou no Arizona, em Buenos Aires e em Paris, onde completou seu mestrado em Audiovisual na Sorbonne Nouvelle sob a orientação de Philippe Dubois. Atualmente, está editando seu segundo longa documental, selecionado para o Doculab Guadalajara, onde ganhou o prêmio de pós-produção Cinecolor.  Em 2017, finalizou seu primeiro longa documental, “Histórias que nosso cinema (não) contava”, exibido em mais de 20 festivais nacionais e internacionais, e com estreia em cinemas marcada para agosto.

Rafael Urban
Rafael Urban é diretor de cinema e produtor baseado em Curitiba, Brasil. Seus filmes foram apresentados em festivais em 27 países, em eventos como Roterdã, Locarno, Chicago e Brasília. Ovos de Dinossauro na Sala de Estar (2011) foi exibido em 140 festivais de cinema e foi escolhido como Melhor Curta da 66ª edição do Edinburgh IFF. Seu primeiro documentário como produtor, O Touro (2015), dirigido pela cineasta Larissa Figueiredo, estreou no 44º Festival de Roterdã. Sua empresa, a Sto Lat Filmes, dirige o projeto de Núcleo Criativo Aqui e Lá, que desenvolve os roteiros de cinco primeiros longas-metragens sob a tutela da argentina Lucrecia Martel e do brasileiro Karim Aïnouz. Rafael é professor na Escola Internacional de Cinema e TV de San Antonio de los Baños, a EICTV, em Cuba.

para saber como se inscrever clique aqui.

Compartilhar

Newsletter

Cadastre-se e mantenha-se informado sobre tudo que acontece no Olhar de Cinema.