Sinopse

Se os vermes não sabem nada sobre os textos que roem, Júlio Bressane tem intimidade com os seus sabores e faz da obra de Machado de Assis uma companheira inesgotável. Não se trata, como podem sugerir os primeiros respiros, de uma adaptação de “Dom Casmurro”, mas de uma dança ensaística ritmada por uma singularidade de estilo: a brevidade de capítulos que expandem a figura do narrador e apresentam, na personalidade incisiva de Capitu e nas respostas titubeantes de Bentinho, uma redefinição dos duos habituais da filmografia do eterno abre-alas do cinema de invenção. *(L.B)

Trailer

Vídeos

Direção

Júlio Bressane

Júlio Bressane (1946, Brasil) dirigiu seu primeiro longa-metragem "Cara A Cara" (1967) e logo se tornou uma personalidade central do Cinema Marginal no Brasil. Fundou a produtora Belair Filmes em 1970, junto com Rogério Sganzerla, antes de se exilar em Londres. A obra poética e ensaística de Bressane é uma das mais emblemáticas do cinema experimental brasileiro, concentrando-se especialmente na relação entre imagem e trilha sonora.

Créditos

Produção

Bruno Safadi

Roteiro

Júlio Bressane

Elenco

Mariana Ximenes, Enrique Diaz, Vladimir Brichta, Djin Sganzerla, Saulo Rodrigues

Direção de Fotografia

Lucas Barbi

Montagem

Rodrigo Lima

Som

Damião Lopes

Direção de Arte

Moa Batsow, Isabela Azevedo

Festivais

International Film Festival Rotterdam
FILMADRID