Sinopse

Um movimento liderado por mulheres indianas em 2019, que foram às ruas gritar contra a violência policial, a pobreza e pedir segurança para as mulheres na Índia, leva o diretor a buscar imagens feitas em 16mm em que essa luta se conecta e se cruza com os versos do poeta Agha Shahid Ali, as canções da cantora Iqbal Bano e as demandas de B. R. Ambedkar, um dos mais famosos nomes na Índia a levantar voz contra a política de castas. A textura da memória cria volume para textura da luta, em um filme epistolar que se endereça a um parente distante do próprio diretor. *(C.A)

Ao adquirir este curta do Programa 04 você tem acesso aos curtas: EU ESPERO O DIA DA NOSSA INDEPENDÊNCIA, A CULPA NÃO É NOSSA, HÁ UM FANTASMA DE MIM, O QUE NÃO SE VÊ, CARTA DO SEU PAÍS DISTANTE

Trailer

Vídeos

Direção

Suneil Sanzgiri

Suneil Sanzgiri é um artista, pesquisador, e cineasta indiano-americano. Seu trabalho aborda questões de identidade, herança, cultura e diáspora em relação à violência estrutural. O trabalho de Sanzgiri já foi exibido em diversos festivais e galerias nacionais e internacionais.