Seminário

A Importância da Preservação Audiovisual: Da Produção às Políticas Públicas

08/10/21 - sexta-feira | 16:00

A preservação audiovisual é um dos elos integrantes da cadeia audiovisual e precisa, urgentemente, ser encarada como tal, para que suas múltiplas dimensões possam ser implementadas de maneira efetiva. Este seminário, parceria do Olhar de Cinema com a Associação Brasileira de Preservação Audiovisual (ABPA), vai discutir a área no Brasil a partir de aspectos diversos: a necessidade da incorporação de ações de preservação desde a produção, o uso ético de materiais de arquivo, a urgência do estabelecimento de políticas públicas para o patrimônio audiovisual e o trabalho das instituições de memória.

Mediação

Cristiane Senn

Pesquisadora, produtora cultural e educadora. Bacharel em Comunicação (Unicuritiba, 2007) e em Cinema (UNESPAR, 2012) e mestranda do Programa de Pós Graduação em Cinema e Audiovisual da UNESPAR (2021). Foi professora de cinema no Colégio Medianeira (2018), e ministrante em cineclubes e oficinas de cinema e fotografia para crianças e adolescentes em projetos como o Frame a Frame (2015, Sesc Paço/Tambor Multiartes) e o Cinesesc Educação (2013, Sesc Centro/Tambor Multiartes).

Palestrante

Débora Butruce

Débora Butruce é preservadora audiovisual, produtora cultural e curadora independente. Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais da ECA-USP com pesquisa sobre a restauração de filmes no Brasil e o impacto da tecnologia digital para a área. Realizou doutorado sanduíche na New York University, no Moving Image Archiving and Preservation Program. É mestre em Comunicação e graduada em Cinema, ambos pela Universidade Federal Fluminense.

Ines Aisengart Menezes

Preservacionista audiovisual. Trabalhou na Cinemateca Brasileira (2016 – 2020), foi co-curadora da temática Preservação na CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto (2017 – 2021) e hoje atua em projetos de memória coletiva e leciona sobre preservação audiovisual. Graduada em Cinema (UFF) e mestra em Preservation and Presentation of the Moving Image (Universiteit van Amsterdam).

Milena Manfredini

Cineasta, antropóloga e curadora independente. Dirigiu e roteirizou os filmes “”Eu Preciso Destas Palavras Escrita”” (2017) filme sobre a vida e obra do artista contemporâneo Arthur Bispo do Rosário; “”Camelôs”” (2018) filme sobre os vendedores ambulantes da cidade do Rio de Janeiro; “”Guardião dos Caminhos”” (2019) filme sobre espaço urbano e dimensão do sagrado; “”De um lado do Atlântico”” (2020) filme idealizado a convite do Instituto Moreira Salles para a chamada IMS Convida; “”Mãe Celina de Xangô”” (2021); “”Cais”” e “”De um porto a outro”” (ambos em processo de finalização). Atua como curadora em mostras e festivais de cinema e é idealizadora e curadora da Mostra de Cinema Narrativas Negras, projeto voltado à pesquisa, exibição e visibilização das filmografias negras. Também exerce as funções de pesquisadora, professora e consultora no campo audiovisual.