Júris

Júris

Competitiva

Heloisa Passos

Recentemente realizou a direção de fotografia de “Nothing Lasts Forever” de Jason Kohn e “Fortaleza Hotel” de Armando Praça. Foi nominada ao prêmio da Academia Brasileira de Cinema, pela direção de fotografia por “Deslembro”, de Flávia Castro (Veneza, 2018). Recebeu duas vezes o prêmio de melhor direção de fotografia no Festival do Rio, por “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo” (Veneza, 2009) e por “Mulher do Pai” (Berlim 2017). “Construindo Pontes”, seu primeiro longa como diretora, estreou no IDFA.

Janaína Oliveira

Pesquisadora e curadora, Janaína Oliveira é doutora em História, professora no IFRJ, e foi Fulbright Scholar no Centro de Estudos Africanos na Universidade de Howard, em Washington DC, nos EUA. Desde 2009, desenvolve pesquisa sobre as cinematografias negras e africanas, atuando também como consultora, júri e painelista em diversos festivais e mostras de cinema no Brasil e no exterior. Em 2019 realizou a mostra “Soul in The Eye: Zózimo Bulbul’s Legacy and the Contemporary Black Brazilian Cinema” no IFFR.

Cíntia Gil

Nascida em Portugal, Cíntia Gil estudou na Escola Superior de Teatro e Cinema e tem uma licenciatura em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. De 2012 a 2019, foi codiretora e depois diretora do Doclisboa – Festival Internacional de Cinema. De 2019 a 2021 dirigiu Sheffield DocFest, no Reino Unido, de onde saiu em Julho de 2021 por diferenças artísticas com o Board of Trustees. Cíntia fez a curadoria de inúmeros programas de filmes contemporâneos e históricos, retrospectivas e exposições.

Outros olhares

Wood Lin

Wood Lin concluiu seu mestrado no Instituto Superior de Estudos em Som e Imagem da Universidade Nacional de Artes de Tainan. Especializado em documentários, ele atua como cineasta, crítico de cinema, escritor e organizador de festivais. Ele é diretor de programação do Festival Internacional de Documentário de Taiwan (TIDF) desde 2013 e atualmente consultor de programação do Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA).

Dea Ferraz

Dea Ferraz é pernambucana, realizadora e pesquisadora audiovisual. Em sua trajetória, destacam-se os longas-metragens “Câmara de Espelhos” (2016), “Modo de Produção”(2017), “Mateus” (2018) e “AGORA” (2020), exibidos e premiados em relevantes mostras no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro; Janela Internacional de Cinema; Panorama – Coisa de Cinema; Olhar de Cinema; ForumDoc; Mostra Tiradentes e Mostra Sesc de Cinema Nacional, bem como em festivais latino-americanos como Santiago Alvarez
(Cuba) e DOCSDF (México).

Alia Ayman

Alia Ayman é doutoranda em antropologia cultural na Universidade de Nova Iorque, onde atualmente escreve sua tese sobre pensamento decolonial, alteridade, e circulação global de imagens documentais. Ela é cofundadora do Zawya Cinema, sediado em Cairo. Em sua atuação como curadora de filmes independentes e imagens em movimento, trabalhou com o Berlinale Forum, Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA), BlackStar Film Festival, Flaherty NYC, Images Festival, entre outros.

Novos Olhares/Melhor Filme Brasileiro

Greg de Cuir Jr.

Greg de Cuir Jr. atua como curador independente, escritor e tradutor. Ele vive e trabalha em Belgrado, Sérvia.

Emilie Bujès

Emilie Bujès trabalha como diretora artística do Visions du Réel e assessora de programação da Quinzena dos Realizadores de Cannes, além de especialista para o fundo suíço visions sud est. Ela atuou como curadora para o Geneva Contemporary Art Centre e contribuiu para a programação de festivais e instituições de arte, entre os quaisForum Expanded – Berlinale, Contemporary Art Centre Vilnius, Lausanne Underground Film Festival, Transmediale (Berlim). Ela recebeu o prêmio Swiss Art Award para curadores em 2014.

Ana Souza

Ana Souza faz parte da equipe da programação do festival de Sundance, sendo curadora de filmes de ficção internacionais e nacionais, e da seção Midnight. Souza também trabalha como Diretora de Programação para o festival de Sun Valley em Idaho, e foi a produtora do Forum do Festival Internacional ShortFest de Palm Springs esse ano. Ela tem colaborado em várias capacidades com festivais que incluem o LA Film Festival, AFI FEST, Outfest, o Festival Latino de Los Angeles, e Ambulante California, entre outros.

ABRACCINE

Yasmine Evaristo

Yasmine Evaristo é mineira, de Belo Horizonte, onde reside. Bacharel em Artes Plásticas pela Escola Guignard, atualmente é graduanda em Letras Tecnologia da Edição, no CEFET-MG. Pesquisa Cinema Fantástico, com ênfase em cinema de terror e horror, bem como representação e representatividade de pessoas negras no cinema. É crítica de cinema e criadora de conteúdo nos sites Music Non Stop e Clube da Poltrona, assim como co-fundadora e crítica no site Longa História.

Wallace Andrioli

Wallace Andrioli nasceu em Minas Gerais e vive no Rio de Janeiro desde 2014. É Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense, pesquisando temas relacionados à produção cinematográfica em regimes autoritários, professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Juiz de Fora e crítico de cinema no site Plano Aberto e na revista Contrabando.

Emanuela Siqueira

Emanuela Siqueira é doutoranda em Estudos Literários na UFPR, é crítica e tradutora. Escreve sobre cinema desde 2008 e atualmente publica nos sites Cine Varda e Quadro por Quadro. Já compôs júris de festivais como Olhar de Cinema, Colors e Cinefantasy também como curadora. Pesquisa e pensa principalmente sobre a representação e realização de mulheres no cinema.

AVEC-PR

Cíntia Domit Bittar

Diretora, roteirista, produtora e montadora de obras com forte presença em festivais desde 2011. A mais recente é “Baile”, finalista do GP do Cinema Brasileiro, melhor curta no 60º FICCI, melhor direção no 29º Curta Cinema, Top 10 do Público no 30º Kinoforum, selecionado nos 66º Oberhausen ISFF, 44º Hong Kong IFF, 38º Uruguay IFF, 21º Festival do Rio, entre outros. Sócia na Novelo Filmes (Florianópolis, 2010 -).

Flávio Rocha

Pesquisa a produção e a circulação de filmes em Super 8 na década de 1970 no Brasil. É mestre em Imagem e Som pela UFSCAR, especialista em Comunicação e Semiótica pela PUC-PR e graduado em História pela UFPR. É documentarista, fotógrafo e videomaker com enfoque em teatro, artes visuais, música, culturas
populares e populações tradicionais. Seu trabalho está diretamente ligado às práticas e manifestações culturais do povo do litoral paranaense.

Catalina Sofia

Integrante da equipe de programação e curadoria do Cineclube do Atalante na Cinemateca de Curitiba desde 2018. Pesquisadora com bacharelado em Cinema e Vídeo pela Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR).